16 de mar de 2011

Anorexia masculina - Manorexia




Ouvimos sobre distúrbios psicológicos e alimentares sempre com enfoque no publico feminino, mas os homens também podem sofrer de transtornos alimentares e no caso da famosa “Anorexia” para os homens ela foi intitulada comoManorexia.
“Manorexia” é o termo utilizado para designar a anorexia masculina e enganasse quem pensa que isso não exista, apesar da mulher se titulada como a mais preocupada com o corpo, os homens com o avançar das tecnologias e tendências tem sentindo essa cobrança na pele, principalmente modelos quando alguns editoriais exigem para o trabalho que o mesmo apresente baixo peso. Algumas tendências como a calça skinny e a alfaiataria superjusta que vemos em todos os lugares inspira homens a achar que devem emagrecer trazendo uma “neurose” dentro desse contexto. Nas araras, a mudança também é clara.
Um homem mais encorpado terá, segundo alguns vendedores, dificuldade em achar calças e roupas em muitas lojas. Pesquisas afirmam que a anorexia no sexo masculino é tão rara que afeta apenas 1 homem em cada grupo de 10 anoréxicos, mas apesar do baixo número o assunto vem preocupando pesquisadores da área. Pesquisas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos mostra que 25% dos casos de bulimia e anorexia atingem os homens, valor considerável.
Esse distúrbio é caracterizado pela falta da vontade de comer, há realmente uma recusa em se alimentar e quanto mais magro melhor, a pessoa se olha no espelho e nunca está magra suficiente, encontra gordura onde não tem e muitas vezes apesar de cadavérica se vê com altíssimo peso, ou seja, há uma compulsividade no desejo de emagrecer.
E nesse momento podemos voltar a uma de nossas primeiras matérias e perguntar: Até aonde um corpo magro, escultural que seja, ou um estereótipo que a sociedade impõe vale a pena em troca da sua saúde?
Precisamos nos atentar a essas características e sintomas, apesar que muitos que possuem esse distúrbios não aceitam e daí é necessário atenção daquelas pessoas próximas, esposa, namorada, família e amigos. Não é se considerar um doente e sim admitir que precisa de ajudar e procurar os profissionais capacitados para isso. Temos que entender que independente do nosso serviço, seja ele comerciante, professor, modelo, nosso organismo necessita de uma necessidade enérgica para sobrevivermos e isso será ofertado na forma de alimentos gerando energia. Quando esse deficit começa a ocorrer o organismo sente e depois pode ser tarde demais para reparar alguns danos tanto psicológicos quanto fisiológicos.
“Normalmente os homens que desenvolvem esse transtorno tiveram algum problema com ganho de peso excessivo na infância e o medo de voltar a engordar é determinante para o aparecimento dos problemas” diz Raphael Cangelli Filho, psicólogo clínico, membro da equipe do Ambulatório de Bulimia e Transtornos Alimentares (Ambulim) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), em São Paulo.
O problema da anorexia masculina é tão recente que até a literatura a respeito do tema é escassa e muitas vezes bastante díspare. “Um dos fatores ligados a esse tipo de transtorno, nos homens, é a relação conflituosa com os pais. Mas nos trabalhos sobre o tema na literatura médica, muitos indicam o homossexualismo como algo latente nesses pacientes. No Ambulim, a partir do acompanhamento desses indivíduos, não identificamos esse fator, ou seja, as informações disponíveis ainda estão propensas a erros diversos de interpretação”, observa Cangelli.
Outro problema que também pode se associar a esse transtorno alimentar, entre os homens, é a vigorexia. Nesse tipo de transtorno a preocupação exagerada com o físico é levada a extremos e pode acobertar comportamentos anoréxicos, como a adoção de alimentação restritiva (através da substituição ou exagero no consumo de carboidratos e proteínas na forma de suplementos alimentares).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...