29 de abr de 2009

>>> O Diário de Rodrigo


Capítulo II - Eu espero

Meu coração naquele momento não estava muito legal. Acreditava nas ilusões dos meus pensamentos, parecia um ser que teimava em não aceitar a verdadeira realidade.
Pois é, quem vinha na minha direção neste momento era a Lhaíz. Ela era linda - mesmo sendo suspeito pra falar - tinha cabelos pretos longos, pele branquinha, olhos cor de mel, inteligente e simpática.
Conviviamos juntos desde o primário, mais precisamente na 2ª série do colegial. Nossa amizade durou muito tempo e só crescia desde então. Tá bom vai, teve seus altos e baixos como todas por aí, mas ainda estava firme. Me sentia esquisito, um misto de angústia e solidão. Rejeição e amor, um gostar e desgostar juntos.
Fazim exatamente dois dias... dois longos dias após ela ter me dado o maior fora. Eu havia me declarado pra ela e dizia tudo o que estava guardado dentro de mim. Na verdade não tinha nenhuma chance realmente visível entre nós, apenas oportunidades repentinas e derradeiras dela por mim. Como ligeiras conversas e tiradas bem humoradas mas com um fundo que margeava outras conclusões. Enfim, a verdadeira amizade foi o que relamente restou entre nós.
Naquele momento na praia, ela vinha em minha direção - e realmente não sabia direito como ia ser, acho que falaria um monte de bobagens ou coisas vãs, talvez um simples oi - entretando fui salvo. Quando se aproximara mais, um carro escuro e com vidros fumê se aproximou dela buzinando. Era mãe dela, a dona Gil. Com isso só deu tempo de um singelo tchauzinho com a ponta dos dedos delicados que a Lhaíz tinha.
A partir daí, pude pensar melhor sobre minha vida até aquele momento. Lembrei dos amigos que não via mais, das músicas que toda galera gostava de escutar, do quanto era bonito poder ver o sol se pôr nos fins de tarde das sextas livres. Dos tempos em que eu era muleque e tinha um sorriso mais alegre a cada dia e das flores no início da primavera. Da inicial carreira profissional que começava a trilhar, das responsabilidades que nasciam e dos amores que tive, dos quais não tive também recordações muito positivas.
Desde então, decidi mudar. Crescer sabe, traçar uma nova caminhada pra vida. Começara a me dedicar a mim mesmo e aos meus familiares. Comecei a cuidar mais da saúde, do corpo - até aumentei as idas à academia - e me dediquei totalmente ao meu trabalho.
Não quis mais saber da Lhaíz, nem daquelas pessoas que me fizeram sofrer. Mesmo que este sofrimento não tenha sido proposital mas marcaram pra vida toda.
Deixei pra trás os brinquedos, as ilusões descabidas, a moleza e certa parte da inocência de menino. Lembranças desse menino mesmo que tinha vergonha de ser gordinho e ter que aguentar zuações e menosprezos devido ao fato. Da timidez que insistia em me visitar, da solidão que sintia, mesmo com os colegas por perto não me via relamente com pessoas em que confiava, e que ninguém compreendia, parecendo sempre o diferente em tudo.
Aprendi muitas coisas na vida particular, sou muito observador, e isso me levou a descobrir mundos que até então não existiam no meu próprio mundo. A vida começava a me ensinar sobre as pessoas, a sanar as dúvidas que trazia comigo desde pequeno. No campo profissional, deixara o último emprego na livraria do shopping - em que passei quase 6 meses incluindo o último verão- para ingressar numa das firmas mais tradicionais no ramo fotográfico local. Pude descobrir o porque momentos felizes não são guardados em lugares grandioso, mas apenas uma foto pode reacender toda magia daqueles simples instantes felizes e inesquicíveisl que vivemos. Estava "chic" pra caramba mano, hehehh, tinha mesa própria, cursos e aprimoramentos necessários pra seguir no ramo.
Assim iniciei mais uma etapa de minha simples vida. Espero dias melhores daqui pra frente. Que possamos valorizar mais quem amamos, pensar antes de falarmos qualquer coisa - uma vez que palavras podem ferir mais que facas ao peito - e nunca deixar de acreditar e de sonhar os nossos sonhos.
Por mais complicado que se encontrar o caminho, por mais que a as dificuldades assolem o momento e a solidão assuste acredite em você e em quem te fortalece. Essa é a essência.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...