14 de jul de 2009

>>> Reflexão


"Perguntei a um sábio,
a diferença que havia
entre amor e amizade,
ele me disse essa verdade...
O Amor é mais sensível,
a Amizade mais segura.
O Amor nos dá asas,
a Amizade o chão.
No Amor há mais carinho,
na Amizade compreensão.
O Amor é plantado
e com carinho cultivado,
a Amizade vem faceira,
e com troca de alegria e tristeza,
torna-se uma grande e querida
companheira.
Mas quando o Amor é sincero
ele vem com um grande amigo,
e quando a Amizade é concreta,
ela é cheia de amor e carinho.
Quando se tem um amigo
ou uma grande paixão,
ambos sentimentos coexistem
dentro do seu coração."

14 de jun de 2009

>>> Cinema


Estréia nos melhores cinemas do país Hannah Montana - O Filme. No qual Miley Stewart tem que aprender a lidar com a escola, amigos e com sua a personalidade secreta de pop-star. Quando a crescente popularidade de Hannah Montana ameaça tomar conta de sua vida, seu pai leva a adolescente para casa em Crowley Corners, no Tennesse, para uma dose de realidade, iniciando uma aventura tão cheia de diversão, risos e romance.
Com direção de Peter Chelsom, o filme se baseia na série Hannah Montana da Disney e tem estréia prevista para o dia 11 deste mês.

>>> Rapidinha

É, o Flamengonão teve um bom domingo. Sofreu hoje, mais precisamente agora pouco, uma goleada que homenagiou o domingo dos namorados. Regado a técnico com emprego ameaçado e muito chocolate curitibano. Se cuida megão!!







"Aí Adriano, não to te ouvindo!!"

>>> Dra. Simpatia


Olá pessoal do portal, tudo bem com vcs?
Eu sou a Dra. Simpatia e a partir de hoje estarei com vocês aqui no portal comentando sobre as notícias que certamente farão a maior diferença no seu dia.
Para começar falaremos dela... a promessa das telonas mundiais, a atriz Megan Fox. Todos sabemos que ela é linda, tem um corpo que faz raiva a muitas mulheres mundo a fora - incluindo euzinha aqui, danadinha essa moça. Pois bem o fato ocorrido foi a seguinte aparição da estrela na pré-estréia do filme "Transformers: A Vingança dos Derrotados", no qual faz parte do elenco,com um vestido que alegrou a macharada de plantão. Sente só:


Agora eu te digo, no que isto iria acrescentar no seu dia? Além de uma mínima pontinha de inveja destas pernas e dos seus iguais e lindos dedos da mão, nada mais interessa. Por isso gente eu vos digo, o negócio da vez é ser famoso, porque assim qualquer coisa que você faça sempre terá um paparazzi para registrar tudo o que for "mais importante". rsrsrs!! Daí se algum fotógrafo te pegar no pulo fazendo o que não devia somando a um dia de estresse total a solução é simples. A não ser que você tenha fugido da aula de matemática, a conta é rápida no mundo atual. Basta seguir o raciocínio:

"Paparazzi+ celebridade x irritação e mau humor - educação = a ponta pés e máquinas quebradas + polícia/ delegacia"

Só que tem um detalhe ótimo, amor se você tem a prova "Real/Dolar/Euro" você sempre sai ganhando nessa conta. heheh!!bjinhos e vazei!!

Essa doutora é fogo!
vlw!!

2 de jun de 2009

>> Pensamento do Dia

"Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!"

Fernando Pessoa

28 de mai de 2009

>>> Artista do Mês

Fala pessoal, tudo certin?
Bem, vamos começar mais um "Artista do Mês" aqui no portal. E o homengiado de hoje é...
nada mais nada menos que... Justin Timberlake.

Nascido no dia 31 de Janeiro de 1981, na cidade de Memphis localizada no estado norte-americano de Tennessee. Com 7 anos de idade inicia a carreira de cantor. Passados mais 5 anos, já com 12 anos entra para o time do “Mickey Mouse Club”, um programa infantil do Canal da Disney. Vale lembrar que neste mesmo programa nasceram outros grandes artistas como Britney Spears,Christina Aguilera, JC Chasez e Keri Russell (atriz protagonista do seriado “Felicity”)
Aos 15, ao lado do colega JC, Justin entrou no grupo N’Sync. Na companhia de Lance, Joey e Chris, lançaram o primeiro disco, chamado simplesmente “‘NSync”, que emplacou ‘hits’ como “Tearin’ Up My Heart”, “I Want You Back” e “A Little More Time On You”, entre outros.
Sempre uma figura de destaque no palco, Justin é quem fazia os vocais principais do grupo. Em 2002 decide investir em uma nova área e lança seu primeiro álbum solo, apostando mais na sonoridade dos anos 70, misturada com Black Music.

Intitulado “Justified’, o álbum fez enorme sucesso, rendendo ao cantor diversos prêmios, inclusive os da MTV. Sua primeira apresentação sozinho aconteceu na cerimônia da realizada pela emissora, o VMA, na edição de 2002.

O cantor continuou faturando alto com sua carreira solo, o que adiou por tempo indeterminado a volta do N’Sync. Expandindo ainda mais seus horizontes, Justin investiu também na carreira de ator, participando do filme “Edison - Poder e Corrupção”, e lançando uma linha de roupas, a “William Rast”, em 2005.

Nesse mesmo ano, se envolveu numa apresentação polêmica no intervalo do Superbowl, o campeonato de futebol americano. Numa performance com Janet Jackson, ele puxou uma parte do figurino da artista durante a coreografia, expondo um dos seios dela. O astro, porém, negou que tivesse qualquer culpa no incidente. Porém esta cena inegavelmente entrara naquele momento para a história da música pop também.

No ano de 2006, o cantor lançou “FutureSex/LoveSounds”, produzido por Timbaland e Rick Rubin e bem recebido pela crítica em geral. A canção “SexyBack” atingiu a marca de 250 mil downloads em uma semana, nos EUA.O álbum também lançou singles adicionais, os quais foram top vinte nos EUA, como "What Goes Around... Comes Around", "Summer Love", "Love Stoned" e "Until the End of Time"realizando o feito de bater assim um recorde, no qual pela primeira vez um cantor masculino emplaca seis hits que entram no top vinte de um único álbum, desde Michael Jackson em 1991 com seu álbum "Dangerous".
Vendendo assim mais de 9 milhões de cópias no mundo inteiro.
Na parte pessoal, o rapaz já teve na listinha de rolos nada mais nada menos que algumas estrelas famosas pelo mundo como Britney Spears, Camerón Diaz, Bar Rafaelli e atualmente com a atriz e modelo Jéssica Biel.
Hoje, o moço além de um cantor de sucesso pelo mundo, é também empresário, ator, dançarino e produtor musical.

Vlw e esse foi mais um...
Artista do Mês!!=T

7 de mai de 2009

>>> O diário de Rodrigo


Capítulo III - Quem é você?

Hoje o dia amanheceu nublado. Acordei cedo pra estudar, mas sentia algo esquisito em mim. Sentei-me na varanda, fiquei vendo o céu e pensando na vida. Lembrei dos anos passados e de duas pessoas queridas que passaram em minha vida. Elas eram a Karina e o outro era o Hugo.
Ela era uma morena linda, com cabelos lisos e castanhos. Inteligente e simpática não tinha uma pessoa que não se encantava pela Kari - seu apelido quando éramos pirralhos. Tinha um olhar forte, centrado mas que ao mesmo tempo transmitiam uma calma e alegria sem igual. Enquanto o Hugo - ou Hugui seu apelido também - era muito brincalhão, engraçado ao extremo. Sem brincadeira só de olhar pra figura dava pra notar como era a peça. Entretanto era um pouco parecido comigo em alguns aspéctos, como na síndrome do palhaço. É, não é zuação não, na verdade é que aquelas pessoas que muito provocam sorrisos acabam sorrindo demais até em horas desnecessárias. Como uma defesa, que não deixava problemas, dores ou perdas serem sentidas veradeiramente. Eu também era um pouco assim, sendo mais reservado que o Hugui.
Rimos muito, aprontamos muito nos tempos da escola. Saíamos pra comer pastel no tio José, da esquina. Velhos e bons amigos. Como era boa essa amizade. Com o passar do tempo crescemos. A Kari teve que mudar de cidade. O Hugui ficou mais tempo, mas logo teve que acompanhar a família, mais precisamente o pai - uma vez que tinha pais separados e todo início de verão ele passava uma temporada com cada um deles - com quem morava na época. Ficamos um bom tempo sem nos ver, nos falávamos pela net e sempre combinávamos de nos encontrar nas férias. Coisa que até então nunca tinha acontecido.
Retomando a vida, assisti a várias aulas, trabalhei e tive um dia difícil no trabalho. A única coisa que melhoraria o final do dia era alguma surpresa. Valia lembrar que minha mãe queridona, sempre que podia, preparava alguma coisa especial pra mim. Mas quando cheguei em casa, colocava a chave na porta, senti um perfume familiar - deu pra notar que apesar de não escutar perfeitamente eu tinha um olfato muito bom por sinal. Era um odor doce e refrescante, do qual só uma pessoa conhecida usava. Insistia em não reconhecer de quem pertencia. Entrei apressado e tive a tal surpresa. Minha mãe estava na sala e acompanhada das visitas mais inesperadas daquele inverno.
Ela usava um vestido levemente azulado, com a velha faixa branquinha nos cabelos - estes que agora não estavam mais como enfeites apenas, junto a fita se portavam com uma trança solitária na parte posterior da cabeça. Era a Kari que estava a me esperar com aqueles velhos novos olhos de menina alegre. Abracei-a fortemente, como alguém que iria após aquele gesto de saudade. Logo ao fundo se ouvia um voz inconfundível e acompanhada de uma rizada única. Era o Hugui que vinha no final do corredor.Pronto, a reunião estava completa. Conversamos por horas. A tarde se despedia e logo seria substituída pela noite. Naquela noite mesmo saímos pra dançar, lanchamos pela rua mesmo e relembrávamos os velhos tempos sem esquecer das nossas realidades atuais. Nossa como foram boas aquelas horas.
Eu não bebia, por isso tive que guiar o carro do Hugui no caminho de volta - essa era uma habilidade adquirida através dos ensinamentos do tio Pedro. Já era tarde, as ruas já estavam quase desertas,salvo apenas pelas lanchonetes e bares locais muito animados por sinal.
Deixamos a Kari na casa dos tios - em que ela estava pra passar aqueles dias - e tive mais uma surpresa da noite. Os dois acabavam de se despedir com um beijo. Kari sabia que não entenderia e prontamente me explicara. Quando éramos pirralhos ela sempre colocava as menininhas que corriam atrás do Hugo pra passear. Enfrentava até os meninos que se metiam a brigar conosco se fosse possível. Aquele era o começo de um sentimento meio incompreendido, um misto de cuidado, carinho e amor. Que resultaram em 1 mês de namorico antes dela se mudar e mais algumas recaídas depois de uma difícil sepração. Além disso eles até esqueceram da relação enquanto falávamos pela noite a fora. Por isso que eu não notara nenhum algo a mais entre os dois.
Depois disso seguimos pro apartamento do Hugo e conversamos mais sobre tudo que estava pendente até então. Eu via a confiança de anos de amizade resumida em 2 pessoas. Sabe, eu sempre fui meio sozinho, tive amigos sim, mas acredito que tais amigos na verdade não passavam de colegas. É, eram colegas em que pude contar em determindas ocasiões, mas com quem não me sentia à vontade pra conversar francamente.
O dia quase raiava e ele me levou até em casa. Nos despedimos e entrei. Ao adentrar no aconchego do lar presenciei uma cena muito desagradável e triste. Vi meu pai bêbado sentado à mesa, totalmente sujo e falando besteiras. Acompanhado de pedaços de copos espalhados pelo chão, minha mãe trancada em seu quarto e meu irmão no outro. Todos já estavam saturados, pois a muito tempo aquela situação se repetia e não tinhámos como ajudar definitivamente alguém que não queria se tratar. Apesar disso tudo encarei a situação, ajudei-o a tomar banho, a se trocar e o levei pra cama.
Passaram algumas semanas, meu pai tinha começado a se tratar, buscar ajuda médica. Eu via os meus amigos poucas vezes na semana sendo que aos fins de semana arranjávamos sempre um tempinho pra nos vermos. Mas sentia que minha família estava desestruturada. Via minha mãe se dedicando a casa e sua saúde- ela possuia algumas complicações que a prejudicavam a todo instante - frágil. O irmão, o irmão não era gente ruim, mas era egoista e não ajudava muito em casa - talvez ele fora o meu exemplo de vida. Uma vez ouvi uma frase que me marcara pra todo sempre, ela dizia que com o passar do tempo nós escolheriamos o que não querer pra vida. E definitivamente eu não era melhor que ninguém ali, apenas não queria cometer os mesmos erros cujas consequências já conhecia. Meu pai, coitado, era apenas mais um trabalhador público assolado pelo descaso dos governantes e que buscava o melhor pra tudo e todos, coisas que ele não teve. Mesmo que para isso custasse um preço que ele não poderia pagar.
O dia mais difícil da minha vida foi num sábado. Descobri que meu pai não se tratava mais e concluí que bebia muito mais que antes. Briguei em casa me senti muito mal por isso, ouvi coisas das quais não merecia escutar. E me senti obrigado a tomar uma atitude, já cogitada mas nunca realizada por inteiro. Resolvi sair de casa. Não seria fácil, eu sabia, mas era a melhor alternativa a tomar. Liguei pro Hugo e aceitei o convite - uma semana antes ele me convidara pra dividir o apartamento com ele, já que a Kari estava nos tios e ele estava buscando alguém pra dividir mesmo o lugar.
Arrumei minhas coisas, poucas por sinal e sai com as lágrimas mais doloridas, nunca sentidas antes. Era a certeza de que não voltaria mais. Este era o início do voo do passarinho que aprendia a bater asas sozinho.
Cheguei ao apê do Hugo e mal chegava via alguém que também não estava legal. Era o próprio Hugo chorando muito. Me abraçou forte, eu estava fraco, sem forças pra passar pra ninguém mas aguentei firme. Ouvia palavras como terminou, acabou, to sofrendo muito, misturadas a sussurros e lágrimas. A Kari tinha terminado tudo com ele derrepente e partiu sem dizer adeus e meu amigo perdera o chão com isso. Abraçado a ele chorei também, não consegui segurar, os problemas se acumalavam sob minha cabeça.
Comecei a refletir sobre quem eu deixei atrás daquela porta em que nasci. Naqueles em que acabara de deixar em casa e neste que acabara de encontrar numa situação ruim como a minha.
Encontrava um outro eu que nascia naquele momento, era hora de crescer realmente e que sinceramente não sabia se conseguiria viver assim. Eu tive medo.

2 de mai de 2009

>> Artista do mês


No dia 28 de março de 1986 nascia Stefani Joanne Angelina Germanotta, mais conhecida atualmente com Lady Gaga. Teve esse nome artístico devido a canção "Radio Ga Ga" um sucesso do grupo Inglês Queen. Além disso ela tem influências de David Bowie e do próprio Freddie Mercury.
Estourou nas paradas de sucesso com seu primeiro hit "Just Dance", lançado mundialmente em outubro do ano passado.O segundo single do seu debut álbum seria Beautiful, Dirty, Rich, música que também serve de abertura para a série Dirty Sexy Money. O desempenho da faixa estava mais baixo do que a música que se tornou oficialmente o segundo single, Poker Face. Atualmente Lady Gaga possui como número de vendas cerca de 1,3 milhão de Cds.
Suas apresentações são marcadas por performances emplogantes e figurinos bem exagerados e nada discretos.

Vlw!!

>>> Games

Pressão dos EUA cancela jogo sobre guerra do Iraque

Um executivo da Konami explicou qual foi o cenário que a empresa encontrou e que motivou o cancelamento do lançamento de Six Days in Fallujah. A fonte ligada à empresa disse ao site GameSpot que a pressão americana desmotivou o desenvolvimento do jogo.

"Após ver a reação do jogo nos Estados Unidos da América e ouvindo opiniões por telefone e e-mail, decidimos não vender", disse o executivo da empresa japonesa.

Six Days in Fallujah foi notícia desde as primeiras imagens e informações divulgadas. O jogo causou polêmica, pois tinha um nível de realidade muito alto e tratava sobre um fato que ainda é ferida aberta nos Estados Unidos: a Guerra do Iraque.

O game se passa durante a mais sangrenta batalha da invasão do país, que ocorreu em Fallujah.

Os produtores da Konami chamaram alguns ex-militares para opinar e eles foram unânimes em dizer que, apesar de ultra-real, poderia ajudar o povo a entender como é a situação dos combatentes americanos no Iraque - Ainda há soldados no país.

Apesar da resposta positiva dos "especialistas", a pressão sobre as características do jogo fez com que seu lançamento fosse cancelado.

>>As 7 melhores mentiras da net!!

Fala pessoal, tdo em riba!!heheh!!
Esse post é dedicado a todos vocês que não devemos acreditar em tudo que aparece na internet.
Trata-se de algumas façanhas e acontecimentos mal explicados no mundo virtual.
É são elas:

1 – O tu
rista do World Trade Center


Após os atentados de 11 de setembro, surgiu uma foto de um turista em cima de uma das torres gêmeas com um avião bem próximo da torre, momentos antes dos ataques terroristas. Na verdade, tratava-se de uma montagem. O avião que se chocou é um Boeing 767, e o que é mostrado na foto é um 757. Além disso, a foto mostra o avião se aproximando da torre norte, sendo que a mesma não tinha ponto de observação para turistas. ( Essa até que foi bem feita!)

2 – Vírus do ursinho


E-mails circularam dizendo que o aplicativo “jdbgmgr.exe”, o qual possui um ursinho como ícone, era um vírus e que deveria ser apagado imediatamente do computador. O arquivo em questão não era vírus, mas sim um componente necessário do Windows. ( É mole!!)


3 – Microsoft Firefox



Uma montagem muito bem elaborada de um site mostrava o novo Microsoft Firefox 2007 Professional. A montagem era tão bem feita que muitos usuários acreditaram.






4 – A cobra do McDonald’s



A história era a seguinte: em um restaurante da rede McDonald’s em Goiânia, uma criança estava brincando numa piscina de bolinhas. Até então tudo bem. Porém ela reclamou várias vezes para a supervisora do brinquedo que havia tomado choque, no entanto a funcionária alegava que o brinquedo não tinha nenhum tipo de ligação elétrica. Na terceira vez que a menina reclamou, em seguida desmaiou. A mesma morreu por envenenamento e após esvaziarem a piscina de bolinhas, acharam um ninho de cobras no local. Tal fato teria, segundo a lenda urbana, provocado o fechamento de quase todos os estabelecimentos da rede na cidade.
Esta lenda urbana surgiu nos EUA. A mesma história se repetiu inúmeras vezes, com algumas pequenas mudanças. Sites tomaram conhecimento do assunto, investigaram e chegaram à conclusão de que tudo não passava de mais uma farsa.


5 – Coca-cola light + Mentos


Várias pessoas receberam um e-mail relatando o caso de uma pessoa que havia ingerido Coca-cola light com uma pastilha Mentos sabor hortelã e teria morrido. Segundo o e-mail, a junção desses produtos ocasionava uma explosão. Mais uma mentira. O especialista da USP que é citado no e-mail não existe. A Coca-cola divulgou uma nota afirmando que “(...) ao ingerir uma bebida gasosa, esta entra em contato com a comida e o máximo que pode ocorrer é uma pequena expansão do gás dentro da boca, que se dissipa rapidamente, não ocorrendo nada com intensidade semelhante ao experimento que se observa na internet.”


6 – Leite Longa Vida


A mensagem dizia que o número que fica na parte inferior das embalagens de leite indica a quantidade de vezes que o leite foi retomado, repasteurizado e colocado à venda novamente. Pela lei, o leite cru não pode sofrer duas vezes tratamento térmico. Em termos econômicos, repasteurizar o leite sairia muito mais caro para as empresas. A Tetra Pak divulgou uma nota desmentindo o caso, afirmando que o número em questão é impresso no momento da produção da embalagem e refere-se ao posicionamento da bobina utilizada.


7 – Agulhas contaminadas

Em 1998, circularam e-mails dizendo que um indivíduo foi ao cinema, sentou-se em uma poltrona e foi espetado por uma agulha. Junto desta havia um bilhete dizendo que a pessoa acabara de contrair o vírus HIV. Segundo a Dra. Vânia Maria Bessa Ferreira, no fórum do site da Ong Viva Cazuza, "só haveria risco, ainda que teórico, se esse objeto fosse uma agulha contendo sangue contaminado. Ainda assim, a passagem da agulha pela roupa teria eliminado o sangue. Portanto, não há com o que se preocupar."(Brincadeira de mau gosto por sinal.)

vlw e té mais!!


29 de abr de 2009

>>> O Diário de Rodrigo


Capítulo II - Eu espero

Meu coração naquele momento não estava muito legal. Acreditava nas ilusões dos meus pensamentos, parecia um ser que teimava em não aceitar a verdadeira realidade.
Pois é, quem vinha na minha direção neste momento era a Lhaíz. Ela era linda - mesmo sendo suspeito pra falar - tinha cabelos pretos longos, pele branquinha, olhos cor de mel, inteligente e simpática.
Conviviamos juntos desde o primário, mais precisamente na 2ª série do colegial. Nossa amizade durou muito tempo e só crescia desde então. Tá bom vai, teve seus altos e baixos como todas por aí, mas ainda estava firme. Me sentia esquisito, um misto de angústia e solidão. Rejeição e amor, um gostar e desgostar juntos.
Fazim exatamente dois dias... dois longos dias após ela ter me dado o maior fora. Eu havia me declarado pra ela e dizia tudo o que estava guardado dentro de mim. Na verdade não tinha nenhuma chance realmente visível entre nós, apenas oportunidades repentinas e derradeiras dela por mim. Como ligeiras conversas e tiradas bem humoradas mas com um fundo que margeava outras conclusões. Enfim, a verdadeira amizade foi o que relamente restou entre nós.
Naquele momento na praia, ela vinha em minha direção - e realmente não sabia direito como ia ser, acho que falaria um monte de bobagens ou coisas vãs, talvez um simples oi - entretando fui salvo. Quando se aproximara mais, um carro escuro e com vidros fumê se aproximou dela buzinando. Era mãe dela, a dona Gil. Com isso só deu tempo de um singelo tchauzinho com a ponta dos dedos delicados que a Lhaíz tinha.
A partir daí, pude pensar melhor sobre minha vida até aquele momento. Lembrei dos amigos que não via mais, das músicas que toda galera gostava de escutar, do quanto era bonito poder ver o sol se pôr nos fins de tarde das sextas livres. Dos tempos em que eu era muleque e tinha um sorriso mais alegre a cada dia e das flores no início da primavera. Da inicial carreira profissional que começava a trilhar, das responsabilidades que nasciam e dos amores que tive, dos quais não tive também recordações muito positivas.
Desde então, decidi mudar. Crescer sabe, traçar uma nova caminhada pra vida. Começara a me dedicar a mim mesmo e aos meus familiares. Comecei a cuidar mais da saúde, do corpo - até aumentei as idas à academia - e me dediquei totalmente ao meu trabalho.
Não quis mais saber da Lhaíz, nem daquelas pessoas que me fizeram sofrer. Mesmo que este sofrimento não tenha sido proposital mas marcaram pra vida toda.
Deixei pra trás os brinquedos, as ilusões descabidas, a moleza e certa parte da inocência de menino. Lembranças desse menino mesmo que tinha vergonha de ser gordinho e ter que aguentar zuações e menosprezos devido ao fato. Da timidez que insistia em me visitar, da solidão que sintia, mesmo com os colegas por perto não me via relamente com pessoas em que confiava, e que ninguém compreendia, parecendo sempre o diferente em tudo.
Aprendi muitas coisas na vida particular, sou muito observador, e isso me levou a descobrir mundos que até então não existiam no meu próprio mundo. A vida começava a me ensinar sobre as pessoas, a sanar as dúvidas que trazia comigo desde pequeno. No campo profissional, deixara o último emprego na livraria do shopping - em que passei quase 6 meses incluindo o último verão- para ingressar numa das firmas mais tradicionais no ramo fotográfico local. Pude descobrir o porque momentos felizes não são guardados em lugares grandioso, mas apenas uma foto pode reacender toda magia daqueles simples instantes felizes e inesquicíveisl que vivemos. Estava "chic" pra caramba mano, hehehh, tinha mesa própria, cursos e aprimoramentos necessários pra seguir no ramo.
Assim iniciei mais uma etapa de minha simples vida. Espero dias melhores daqui pra frente. Que possamos valorizar mais quem amamos, pensar antes de falarmos qualquer coisa - uma vez que palavras podem ferir mais que facas ao peito - e nunca deixar de acreditar e de sonhar os nossos sonhos.
Por mais complicado que se encontrar o caminho, por mais que a as dificuldades assolem o momento e a solidão assuste acredite em você e em quem te fortalece. Essa é a essência.

5 de abr de 2009

>>>Notícias de Domingo


É bizarro- Estudante processa prefeitura por não ter beijado ninguém em micareta no interior do Acre

Revoltado por não ter conseguido beijar ninguém em um carnaval fora de época promovido pela Prefeitura de Guararapes do Norte (230 km de Rio Branco - Acre) no último mês de maio, um estudante universitário ajuizou uma ação judicial bastante inusitada. Ele foi à Justiça pedir indenização porque "zerou" na micareta.

O rapaz pediu indenização por danos morais, alegando que "após quase dez horas de curtição e bebedeira não havia conquistado a atenção de sequer uma das muitas jovens que corriam atrás de um trio elétrico". Ainda segundo o autor, que diagnosticou na falta de organização da Prefeitura a causa de sua queixa, todos os seus amigos saíram da festa com histórias para contar.

Em sua contestação, a Prefeitura de Guararapes do Norte ponderou tratar-se de "demanda inédita, sem qualquer presunção legal possível", porque não caberia a ela qualquer responsabilidade no sentido de "aliciar membros da festividade para a prática de atos lascivos, tanto mais por se tratar de comemoração de caráter familiar, na qual, se houve casos de envolvimento sexual entre os integrantes, estes ocorreram nas penumbras das ladeiras e nas encostas de casarões abandonados, quando não dentro dos mesmos, mas sempre às escondidas".

Apesar da aparente inconsistência da demanda judicial, por seus próprios méritos a ação ainda ganhou força antes de virar objeto de chacota dos moradores da cidade, em virtude do teor da réplica apresentada pelo autor, que contou com um parecer desenvolvido por doutrinador local, asseverando que "sendo objetiva a responsabilidade do Estado, mesmo que este não pudesse interferir na lascívia dos que festejavam, o estudante jamais poderia ter saído tão amuado de um evento público".

Ao autor da demanda, no entanto, como resultado de uma "aventura jurídica" que já entrou para o folclore do município, não restaram apenas consequências nocivas. Afinal, em que pese a sentença que deu cabo ao processo ter julgado a demanda totalmente improcedente, o estudante se saiu vitorioso após ter arranjado como namorada uma funcionária do setor de aconselhamento psicológico do município, que passou a freqüentar por indicação do próprio magistrado responsável pelo encaminhamento do caso.

Segundo a própria Municipalidade, tal acontecimento afetivo ocorreu sem nenhuma participação do Estado.
Caraca!! É mole?

>>> Curiosidades

Você já ouviu muitas vezes sua mãe ou sua avó dizerem que dormir de barriga cheia faz mal, mas como a maioria das pessoas não deu a mínima, jantou e dormiu logo em seguida e passou mal. Pois é, para essa crendice popular há duas vertentes. A primeira é de que isso não tem fundamento, segundo uma nutricionista , é que ao dormir logo após o jantar pode haver certo desconforto como, queimação ou azia. Esclarece que a maior causa de mal-estar é o tipo de alimentação que é feita no período noturno, pois à noite nosso organismo se encontra mais lento em suas atividades habituais, em especial a digestão.

Quando se ingere alimentos mais calóricos, a tendência é sofrer desconforto, ao contrário do que acontece quando se ingere alimentos mais leves como saladas. Já para a segunda vertente, essa crendice é totalmente verdadeira, afirma que o único mito é de que se devem ingerir carboidratos somente até as 18h. Ela esclarece que o problema está é no horário em que a pessoa vai se deitar, pois o recomendável é aguardar duas horas após a refeição para repousar, e atenta para o detalhe de que é importante fazer alguma atividade nesse período, mas nada de exercícios físicos. Também atenta para o fato de que alguns incômodos podem ser ocasionados pela digestão mais lenta no período noturno.

O gastroenterologista Thomas Szegö ratifica ser benéfico descansar após qualquer refeição, lembrando que descansar é, ao contrário de dormir, repousar. Essa prática é muito importante porque é necessário que o sangue se concentre no aparelho digestório para realizar a digestão. Aproveita ainda para desmistificar a questão de que entrar debaixo do chuveiro ou algo do gênero, gere algum problema à saúde, só não pode é nadar, pois isso gera uma competição entre os músculos e o sistema digestório pela irrigação sangüínea.

vlw!!

>>> O Diário de Rodrigo


Capítulo I: Hoje sou eu?

Eu me chamo Rodrigo e a partir de hoje gostaria de contar um pouco da minha vida.
No dia 5 de agosto de 1991 nascia uma criança rosadinha, risonha e muito feliz.
Esse mais novo membro da Família Mendez - tradicional na cidade de Guarapari,ES- continuava a perpetuação da nova geração daquela gente e do seu sobrenome.
O tempo passou e cerca de mais ou menos 17 anos,eu já me tornara quase um homem. Sabe, eu sempre fui muito certinho, seguia sempre as régras, era bom aluno e me sentia bem com isso tudo. Na infância eu era gordinho, baixinho em relação aos amigos e bem humorado também. Fui muito trânquilo, não dei tanto trabalho aos meus pais- sendo que as vezes eu gostaria de ter feito-me mais presente- e adorava estar com a família reunida.
Mas voltando, hoje é o primeiro dia de aula, que por sinal será o último dia em que eu falarei que será o último primeiro dia na escola ou de aula. Vocês entenderam? Ah, deixa pra lá. Eu inicio hoje o terceiro ano do ensino médio. Esperava muito pela chegada desse momento. Quase maior de idade, sem preocupações, só festa, muitas gatinhas... opah! Mais da metade do que tinha dito anteriormente eram meras ilusões. Quase nem dormi na noite anterior, ansiedade, de que não sei direito. Volta e meia eu sentia essas coisas. Resultado, acordei atrasado. Sai correndo, mal tomei café da manhã e a sorte foi que a escola não era muito longe da onde eu moro.
Ao chegar tratei logo de achar alguns velhos amigos - os mais velhos amigos que eu tinha naquele momento eram resultados dos últimos três anos, em que mudei de colégio- e me juntei sem pensar.
A cena era a seguinte: muito gente se abraçando, contando as novidades, gatinha novatas e um clima bom para o início. No início é sempre assim. Encontrei o resto da galera, que saudade que eu senti. Abracei forte a Antônia - esta foi a menina mais legal que eu conheci desde que me mudei pra lá; ela era branquinha, cabelos cor de mel, olhos pequenos e uma personalidade forte; daquelas duronas mesmo que não gostam de brigar mas quando brigam sai... porque se não o bicho pega - e em seguida vi a Marina chegando - está daí era a menina, inteligente, gente boa, boa praça, mas que sabia a hora certa de agir e se fazer presente.
O dia passara rápido, coisa que mal senti e logo estava com a tarde livre pra aproveitar.
Porém, a preguiça uma amiga próxima me apertou forte pra caramba e acabei dormindo.Pela noite resolvi dar uma volta pela orla da praia. Sentei-me num banquinho predileto meu e vi o mar, senti a brisa. Comecei a pensar em mim e fiz um balanço.
Em toda minha vida eu observei demais a vida das pessoas a minha volta, como se aquilo tudo fosse um filme em que eu não estava no elenco. Me sentia solitário as vezes, diferente... quase um ser de outro mundo. Na vida profissional - se é que eu tinha alguma, ao menos acredito que tivesse - eu tinha arranjado empregos legais, ganhava meu dinheiro, eu sei que era pouco mas era meu. Na vida amorosa, não tive muito sucesso. Sempre fazia tudo errado, era desastrado, desajeitado e risonho quando nervoso. Como pode ser em pleno século 21 - onde tudo está mais fácil, rápido e prático - um garoto de 17 anos, que já trabalhava mas que guardava grandes segredos... um deles... ser b.v. As vezes eume sentia um lixo por isso, achava que todos eram melhores que eu. Não sei se vocês me entendem, mas sabe aquela hora em que até o giga nerd da sua sala- é esse mesmo que usava fundo de garrafa, tinha dentes trepados e avantajados sem falar do cabelo lambido pela vaca, credo - já pegara uma mina e ficou com ela a noite toda. Pra terminar ficava no fundo, mas bem no fundo, rindo da sua cara e escrevendo bem assim pra você:
TROUXA!!!
Pois é, era assim que eu me sentia. Todos os meus amigos enchiam o saco, me zuavam até a alma e eu só na esportiva. A única coisa que acalmava era o fato de me sentir maior que tudo isso, saber que na hora certa saberia agir, saberia conquistar uma gata. Ah e sem falsa modéstia eu arrebentava na dança, dançava fácil e só agarrava as melhores em todas as festas que ia - mas que no final nenhuma destas queria alguma coisa comigo.
Ouvi um barulho esquisito e um perfume pairavava pelo ar da praia. O barulho era um cachorro sem dono pisando nas folhas secas e o perfume...ahh o perfume era familiar. Pois bem, quando olho pro início da orla, quem que estava se aproximando? Era a Lhaíz... e o resto... eu conto numa outra oportunidade!
Vlw!!

24 de mar de 2009

>> Artista Mês


Fala galera,tdblz?


Depois de férias longas ,e sem nenhum post, o portal está de volta!

Hoje daremos continuidade ao artista do mês, um espaço dedicado exclusivamente aos artistas e bandas que estão sempre visitando o topo das paradas mundiais.

E o artista deste mês é a banda inglesa Coldplay.

No estilo de rock alternativo, possui como características fortes letras introspectivas e ritmo melancólico. Chris Martin, atual vocalista, juntou-se a Johnny Buckland e a Guy Berryman formando o Pectoralz. Em 1998, Will Champion entra para comandar a bateria, e um ano depois é fundado o Coldplay.

Com esses e outros atributos o primeiro disco veio no ano seguinte ao fechamento de contrato com uma gravadora,intitulado “Parachutes”. Transformando as músicas “Yellow” e “Trouble” em hits na Europa, o trabalho vendeu em poucos meses 1,6 milhões de cópias.

Em 2002, gravam o segundo trabalho, “A Rush of Blood to the Head”, pelo selo Capitol da EMI. O álbum acabou sendo considerado uma prova de amadurecimento musical e vendeu ainda mais que o primeiro, sucesso obtido principalmente pelas músicas “Clocks”, “In My Place” e “Scientist”.

Depois de mais três discos, entre eles um ao vivo, o quinto disco-lançado em 2008-Martin dá o título “Viva la Vida or Death and All His Friends”, inspirado em um quadro de Frida Kahlo. O álbum trouxe uma revolução sonora da banda, e estourou nas rádios com os singles “Violet Hill” e “Viva la Vida”.Já no álbum de estréia, a banda recebeu o prêmio Grammy como melhor álbum de música alternativa em 2002 e 2003. Mesmo com o grande sucesso, o Coldplay segue firme na ideologia escolhida: recusa propostas milionárias que visam o uso de músicas da banda em campanhas publicitárias, e deixa claro que o patrimônio musical é mais importante do que qualquer lucro.

E com essa trajetória musical e artística que o Coldplay revelou-se uma das bandas de sucesso da atualidade.

vlw e até a próxima.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...