10 de jan de 2012

Eu escolhi esperar! Mas realmente é o que eu quero?





Dia desses acabei conhecendo um site que apresenta uma mobilização grandiosa - tanto de ações quanto de adeptos. É a campanha "Eu escolhi esperar!". Um movimento que vem dando o que falar principalmente na internet, com milhares de participantes que compartilham a mesma ideia de não praticarem sexo, se manterem virgens ou a não banalizarem os relacionamentos. Tem o intuito de fortalecer e proporcionar uma vida emocional, amorosa e sexual responsável.
Esse movimento surgiu através da experiência de vida de seu idealizador, Nelson Júnior. Ele foi pastor em uma igreja evangélica de Vila Velha - ES.  Que assim como o que prega, decidiu esperar pela parceira ideal, tanto para dividir o amor quanto praticar sexo e quis transmitir a mensagem. Segundo Nelson, "a sociedade prega uma falsa liberdade sexual, diz que devemos usá-la sem limites. E é aí que a liberdade acaba e tem grandes consequências."
Falando mais especificamente em números, a campanha #euescolhiesperar mobilizou mais de 20 mil pessoas no Twitter e mais de 4mil pessoas "curtem" o movimento no Facebook.
Bom, é interessante ver tantos jovens, tantas cabeças pensantes se diferenciando dos demais por uma causa "válida". Em meio a tantos casos de jovens que se perdem tão cedo, são vítimas de tantas atrocidades, estão sujeito ao consumo de drogas, bebidas alcoólicas e ao sexo fácil.
Por outro lado, é uma questão delicada, pois envolve tanto questões de religião, cultural e quanto educacional também. Pois existem famílias que criam seus filhos em meio a valores como amor, respeito, uma boa instrução entre outros, a confiança nesses ensinamentos proporciona ao jovens desse meio uma vida optativa e liberal graças a bases familiares firmes. Sim. Muitos jovens decidem ter sua primeira relação sexual quando se acham capazes ou preparados para tal ato. Outros são curiosos, testam sua sexualidade a fim de satisfazê-la ou simplesmente sustentar uma imagem de sexualmente ativo na sociedade.
Em outras palavras, o meu ponto de vista sobre isso é que as pessoas, em sua maioria os jovens devem ser instruídos sobre o sexo como uma coisa normal e se a decisão de praticá-la chegar, que seja feita ao menos com consciência e proteção. Não é só de gravidez que o preservativo, por exemplo, previne, mas também contra doenças sexualmente transmissíveis. Acredito que é um ato natural do ser humano, é uma etapa a ser superada, com pessoas especiais - ao menos nesses momentos - e por livre opção.
Agora, não se sinta diferentemente excluído de alguma forma pelas pessoas, ou que piadinhas pelo fato de ser virgem depois dos 20 anos abalem sua crença. Ser virgem não é nenhum problema. Seja inteligente em tornar ao menos para você isso como algo especial, pois algumas pessoas não levam isso muito em conta.
No mais seja você e confie...quando pintar a hora certa, você saberá o que fazer!


"Viver é ter uma página de um livro em branco a cada novo dia para escrever. Em meio a alguns borrões e marcas de borracha, aprendemos um dia. E o que eram simples rascunhos se tornam nossa história, onde ninguém por mais que tente, conseguiria escrever da mesma forma."



3 de jan de 2012

Moda para Homens: Camisetas Henley



Há um tempo queria falar sobre esse tipo de camiseta. Na verdade, quando a vi nem sabia como se chamava ou onde encontraria um exemplar legal. As camisetas Henley são uma ótima pedida para esse verão. Geralmente vêm com tecidos leves, em cores únicas ou mescladas. Mas a característica que mais chama a atenção são os vários botões, que podem dar um charme a mais ao usuário. Alguns modelos apresentam ainda variações nas mangas, podendo ser cumprida, curta ou 3/4. Há quem diga que esse modelo é o "substituto" das polos(será?!).
Um pouquinho de história agora, esse estilo de camiseta foi sucesso em meados dos anos 90 e foi denominada de Henley devido ao uniforme dos remadores de uma pequena cidade da  Inglaterra,situada às margens do Rio Tamisa, chamada Henley-on-Thames.



Por serem peças casuais e esportivas, são de fáceis de combinar com um jeans ou bermuda. Vale lembrar que se bem combinada, nada impede que elas sejam usadas também abaixo de um terno sóbrio. Nada impede!

2 de jan de 2012

Para ouvir quando estiveres voltando pra casa




Mais que um ano novo




"Estava tudo prometendo que esta virada de ano não seria igual as outras. Algo me dizia que seria mais especial do que nunca. Pois teria você ao meu lado pela primeira vez. Não sei se era essa algumas das minhas metas a serem cumpridas, mas não importa. Eu nunca as cumpria mesmo. Confesso que estava com um pouco de medo pelos fogos - apesar de sempre morar em cidade praiana, onde o réveillon era comemorado sim com muitos fogos estourando frente ao mar. 
Eis que aparece você, linda. Com um vestido branco quase rodado, simples também, sandália baixinha, um flor branca nos cabelos e aquele sorriso que me encantou desde quando te conheci. Um perfume doce na pele, um colar fino sobre o colo descoberto pelo decote do vestido. As unhas coloridas de branco, os lábios de rosa bem clarinho... e com um dos braços esticados, me convidou para atravessarmos mais uma etapa que se encerra e mais outra que ainda nem começara.
Caminhamos lado a lado em direção à praia, como dois adolescentes apaixonados ao primeiro olhar. Meu coração acelerava toda vez que nossos olhares se encontravam. As pessoas ao redor pareciam não estar ali, fazendo o mesmo trajeto, pois só você me importava naquele momento. Um misto de orgulho - pelo amor ter nascido entre nós de uma vez, nos unindo em meio a um ano de desencontros e dificuldades - e bobeira, por parecer não saber o que fazer.
Eram 23:40 da noite, quase meia já. Subimos numa das pedras no início da praia. Levamos 2 batidas de morango e um espumante. E lá permanecemos juntinhos. Conversamos bastante, como se não houvesse amanhã. Em seguida, eu sentado, apoio meus braços pra trás descansando a coluna, e você resolveu do nada encostar sua cabeça sobre meu peito, bem em cima do meu coração literalmente. Daí te envolvi com meu mais sincero abraço de amor e aconchego. E assim passamos bons minutos sem falar muita coisa.
Meia noite. As pessoas já ainda faziam contagem regressiva - acho que meu relógio estava adiantado alguns minutos. Nos levantamos. E dessa vez eu estendi minha mão, pedindo por encontrar a sua e lhe convidando pra te trazer mais perto de mim. Os fogos explodiram no céu - e cada explosão meu coração disparava mais ainda - e você apertava minha mão como um sinal de que você estava ali caso eu estivesse com medo. Caso não precisasse ser forte como sempre fui diante dos meus medos e dos dela também.
Muitas palmas, abraços, votos e desejos positivos, de felicidade... eis que eu perdido com muitas luzes ouvi o que tanto queria ouvir a meses. Sabia que nosso sentimento estava estremecido pela distância, pelos problemas e até por algumas pessoas. E no fundo sabia também que meu amor por você não mudou em nada em meio a essas coisas...só não podia dizer o mesmo sobre o que você sentira a meu respeito. Mas todas as dúvidas, todos os questionamentos foram desfeitos, desapareceram quando você me abraçou mais forte ainda e disse: Eu te amo! Te amo e é com você que eu quero estar!
Fechei meus olhos, tentando resgatar essas suas palavras. Quase não querendo que elas se silenciassem. Algumas lágrimas escorreram de meus olhos levemente... das quais você tratou de enxugar e me beijar com seu beijo mais doce que já provara. Te peguei pela cintura e dei rodopios de felicidade te girando e guardando aquele momento no coração, pois da cabeça você nunca tinha saído. E assim nós passamos nosso novo ano nos amando e admirando o nascer do sol...nosso primeiro nascer do sol.
Nossos contos de fadas nem sempre têm princesas ou príncipes encantados, nem bruxas, sapatos de cristais nem muito menos maçãs envenenadas. Podem quem sabe até dar errado, assim como dar certo também... pois a realidade nem sempre é coincidente com nossas expectativas ou planos, mas independente de tudo isso, faça com que o sentimento mais puro que o um ser humano pode ter, transforme e restaure toda e qualquer história. O amor."

Converse Year of The Dragon Pack



2012, conhecido no horóscopo chinês como o ano do dragão de água, começou.
No embalo do ano novo, a CONVERSE segue os mesmos passos da NIKE – e de outras marcas – lançando versões comemorativas do ano novo chinês para dois de seus clássicos.
CHUCK TAYLOR e JACK PURCELL ganham edições especiais, com trabalhos rebuscados em que se destacam os materiais e as bases escuras.
O primeiro, em versão HI ou LO, traz cabedal em couro e canvas com tratamento encerado e estampas alusivas à comemoração, enquanto que o segundo opta pelo couro craquelado, simulando a pele de dragão, animal que rece o ano.
O trio já deve começar a circular em breve no mercado internacional. No mais são modelos bem bonitos e além disso podem dar um toque bem legal ao dia a dia.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...